Jacobino - Restauração Inglesa (1600 D.C - 1690 D.C)

Estilo de mobiliário que engloba móveis de estilo inglês que começa no período do reinado de James I (1603-1625) que adota este nome depois do reinado da rainha Elisabeth que morre sem deixar um sucessor para o trono por não possuir herdeiros e para a Inglaterra não ficar sem um líder um comitê é formado e através dele James IV rei da Escócia é convidado a assumir também o trono inglês.

Este estilo tem o seu termino no reinado de James II (1685-1688) durante este tempo o mobiliário mostrou diversas influências.

O Estilo então pode ser definido por três seções a primeira sendo denominado de Jacobino propriamente dito e de influência no estilo Elisabeteano e características de outros estilos anteriores teve início em 1603 e término em 1649, possuía a sua tendência nas artes era flamenga e holandesa, os móveis eram fortes e firmes, mesmo com imperícia grave, na forma e na linha e repleto de ornamento, muitas dessas tendências foram interrompidas durante os dias de Cromwell como uma regra foi colocado junto com encaixe e espiga, e prendido no lugar com cavilhas, a cadeira presidente no inicio do século 17 possuía como característica um lambril cresting na parte superior.

A segunda seção é denominada Commonwealth Style (1649-1660) com influência mais simples e sem decoração as cadeiras com pés em espiral tornaram-se mais baixas com as costas abertas parecendo tanto com balaústres vergastados ou verticais ou lâminas.

A terceira com influência no design barroco flamengo sendo denominada de período Carolino que vai desde 1660-1688 foi nesse período da Restauração Inglesa que as cadeiras assumem a atual posição acompanhando a mesa de refeições, no final do período Carolino surgem cadeiras com flamengo “C” e “S”, pernas rolada, macas e trilho superior.

A influência da Restauração provocou uma grande mudança na moda e nas formas do mobiliário com isso as madeiras tradicionalmente usadas como o carvalho depois de 1660 passam a ser usados como matéria prima a nogueira sendo este material mais fácil de ornamentar também e nesse período que outras madeiras nativas passam a ser utilizadas ocasionalmente.

A coesão do estilo pode ser definida por serem moveis feitos principalmente de carvalho, forte uso de encaixe e espiga de marcenaria, uso de dobradiças e fechaduras de ferro pesado e placas fixados por pregos forjados os pés foram utilizadas técnicas para balaústres, fusos, melão-lampadas e pés bun. Elementos de junção lembravam capitais iônicas, possuía fraco uso de folhas de acanto, guilhoche e círculos entrelaçados apareciam repetidas vezes, palmetas geralmente utilizadas para os acentos e grande uso de chefes. Muitos elementos particulares forma acentuados, tais como pés de mesa e postos de corrimão que se tornaram muito bulbosos. Isto demonstra como a madeira foi profundamente entalhada.

Resumindo os móveis Jacobinos era muito resistente, em tamanho era grande, notoriamente desconfortável, porém, feitos para durar.